São João Bosco já dizia: “Férias… misérias!” Referia-se ele aos maus ambientes, às más amizades, más conversas, enfim, a mil e um perigos de perdição com que seus alunos do Oratório (nome designado às casas aonde São João Bosco fazia apostolado com a juventude) iriam se deparar neste período. Pois, estariam os meninos longe do santo e dos outros padres que os auxiliavam, temia-se até mesmo o fato de seus alunos do Oratório ficarem no ócio boa parte das férias, acabando por perder tantos ensinamentos que ao longo do ano letivo recebiam e, sobretudo, perdendo as graças recebidas no casto e sadio convívio de que gozavam naquele local!

E hoje em dia, será que não é de se temer pela formação dessa juventude, mesmo ainda no período de férias? Será que os atrativos para o mundo, para a carne, dos tempos de um Dom Bosco, são menores que os de hoje? Será que nos dias de hoje deixar um jovem sem opções sadias e dizemos mais, só sadias não, mas santas, não seria colocar em risco a salvação da alma dele? Quantas histórias, quantos casos de jovens que aproveitam mal o seu tempo, que passam boa parte das férias ofendendo a Deus, que nem sequer se lembram de nenhuma das nossas obrigações para com Ele e que acabam tão mal…

Por isso, aprendendo com o passado e tentando transformar o futuro, foi que Monsenhor João Clá, fundador dos Arautos e tão devoto de São João Bosco, chegou a dizer aos seus filhos espirituais: “Férias… maravilhas!” Com o intuito de auxiliar aos pais e educadores na formação dos jovens, Monsenhor João incentivou e idealizou o Curso de Férias. Ocasião em que os alunos dos Colégios Arautos e do Projeto Futuro e Vida se reúnem para aprender mais, só que de um modo muito vivo e didático. Assim alimentam a mente e muito mais a alma. Confiram pelas fotos. Na ocasião, aproveitamos também para um passeio a Minas Gerais e São Roque-SP, poderão ver a verdadeira alegria estampada na face das crianças, a alegria que vem do fato de estarmos unidos a Deus em todas as nossas atividades!