Inscreva-se ao Blog

Digite seu endereço de email para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por email.

Calendário

novembro 2013
D S T Q Q S S
« out   dez »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930

Posts mais vistos

Revista Arautos

Revista Arautos do Evangelho

Revista Arautos do Evangelho

Claro como água

O cartaz era chamativo: um lindo cristal cuidadosamente lapidado com formas complexas e simétricas. Pensei com meus botões: “Deve ser alguma exposição de cristais artisticamente trabalhados”. Alguma razão tinha para pensar isso, pois estava bem no coração de Minas Gerais, em Belo Horizonte.

Os olhos deram com o restante do cartaz: era algo disforme, quase assustador; parecia uma horrível ferida.

O que faziam duas coisas tão dispares juntas?

Li com calma: era o anuncio de uma palestra de renomado pesquisador sobre… a água.

– Molécula de água na NASCENTE DO RIO

Interessei-me e conversei com um promotor do evento.

Dias depois foi a palestra: era o Dr. Masaru Emoto, médico e doutor em Relações Humanas. Além disso, especialista em micro-fotografia e autor de vários best-sellers.

Molécula de água – POLUIDA

Da palestra retiro apenas um ponto muito claro. Claro como água.

Aliás era da água que se tratava: o Dr Emoto vinha registrando a décadas suas experiências de “como se comportava a água” diante de situações bem diversas.

No início sofreu oposição de cientistas, os quais, porém recusaram-se a repetir eles mesmos as experiências que fizera. Só então poderiam dizer algo de sério. Não o fizeram.

Molécula de água – APÓS MÚSICA CLÁSSICA

Alguns dados sobre a difusão de suas experiências dizem bastante: vários dos livros em que descreve suas experiências foram best-sellers em vários países, alguns publicados em mais de 20 idiomas ⁽¹⁾. A tese principal — veremos a seguir — foi adotada pela ONU para uma publicação de 650 milhões de exemplares, a ser distribuída gratuitamente em todo mundo: “Mensagem da Água para as crianças”.

* * *

Dr. Emoto desenvolveu uma pesquisa muito simples e de resultados concludentes: tomava uma porção de água em determinada circunstância, congelava-a e fotografava com a ajuda de potentes microscópios.

Molécula de água – APÓS “Heavy Metal”

Retirou água da nascente de um rio e submeteu a esse processo. Vemos o resultado na imagem ❶ ⁽²⁾. Retirou deste mesmo rio água visivelmente poluída ao passar por uma cidade. A imagem ❷ é uma molécula dessa água.

Foi mais adiante: tomou água cristalina e submeteu duas porções diferentes a situações opostas. Uma porção foi posta num ambiente calmo e fez tocar uma bela música clássica (figura ❸); a outra teve que “ouvir” a cacofonia do “heavy metal” (figura ❹).

Molécula de água – APÓS ORAÇÃO

Mais um passo: na placidez do campo uma porção de água “ouviu” a recitação de uma oração e palavras de carinho (figura ❺); a outra porção foi submetida a injúrias e ameças (figura ❻).

* * *

A conclusão parece-nos óbvia: se uma criatura tão simples como a água reage assim, quais os danos a que está sujeito o homem, tão mais sensível?

❻ Molécula de água – APÓS AMEAÇA

Não fosse por outra razão, somos constituídos em maior parte de… água.

.
.
.
.
.

⁽¹⁾ Entre outros: Messages from Water – I (Mensagens da água -1)Hado Publishing, 199; idem, volume II, Sunmark Publ., 2001; idem volume III, Beyhond Words Publ, 2004

⁽²⁾As imagens foram facilitadas pela secretaria do evento, realizada no Minascentro, em setembro passado.

No Comments Yet

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>