Inscreva-se ao Blog

Digite seu endereço de email para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por email.

Calendário

novembro 2013
D S T Q Q S S
« out   dez »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930

Posts mais vistos

Revista Arautos

Revista Arautos do Evangelho

Revista Arautos do Evangelho

O Sacrário escolhido por Deus

Na solenidade de Cristo Rei, encontrei no porta-folhetos da Paróquia dois textos que podem ser muito úteis para nossos visitantes.

Além da adoração devida a Jesus por ser o Deus único, nosso Pai e Redentor, Ele é de fato Rei, por ser Criador de todo o Universo — de cada um de nós, portanto — e como Rei deve ser tratado.

Como conciliar essa afirmação com o fato de que Ele nos ensina a sermos desprendidos das riquezas desse mundo?

Como veremos, não há nenhuma contradição: o fato de que devemos ser desapegados dos bens materiais não significa que deixemos de colocar o que temos de melhor para seu serviço: nossas capacidades naturais, nossos dons artísticos bem como o mais excelente existente na natureza.

No folheto citado, dois textos esclareciam bem o assunto.

CARDEAL, JUIZ DO SUPREMO TRIBUNAL DA IGREJA

Para fazer-se homem, o Filho de Deus — o único que podia escolher a própria Mãe — escolheu a Imaculada Virgem Maria. Durante nove meses Ela foi o Sacrário no qual habitou Jesus. Ou, por analogia, o cálice no qual se guardam as hóstias consagradas, o próprio Jesus. A única diferença é que, na Eucaristia, Jesus deixa a critério dos seus sacerdotes a escolha do cálice em que permanecerá, como na sua Encarnação permaneceu no seio sagrado da Virgem Maria.

Nesse sentido diz o Cardeal Raymond Burke, atual Presidente da #Signatura Apostólica#, o Supremo Tribunal da Santa Igreja:

“Como Deus escolheu a Virgem Maria, a mais perfeita das criaturas, sem mancha alguma de pecado como tabernáculo de seu Filho, do mesmo modo, um padre deve escolher os mais dignos e preciosos vasos sagrados para por o mesmo Corpo que estava na Virgem, mas que agora está sobre o altar. Quando vires belos cálices, não julgues que o padre esteja ostentando, mas entenda que ele apenas imita o que faz o Pai na Encarnação do verbo”. ⁽¹⁾

Disse-nos Jesus: “Sede perfeitos como vosso Pai celeste é perfeito”. O próprio Pai escolheu o “cálice” para colocar seu Divino Filho. Por que não imitá-lo na escolha do cálice onde deve repousar o mesmo Jesus, embora sob as aparências eucarísticas?

SÃO FRANCISCO, MODELO DA POBREZA E DO RESPEITO POR JESUS NA EUCARISTIA

Em uma de suas cartas aos sacerdotes franciscanos, diz o “poverelo” de Assis:

“Onde quer que o Santíssimo Corpo e Sangue de Nosso Senhor jesus Cristo for conservado de modo inconveniente ou simplesmente deixado em alguma parte, que o tirem dali para colocá-lo num lugar ricamente ordenado”.

Mais adiante adverte santamente: “Temos que observar todas essas coisas acima de tudo, de acordo com os preceitos do Senhor e as constituições da Santa Mãe Igreja. E quem não fizer isso saiba que deverá prestar contas no dia do juízo, diante de Nosso Senhor Jesus Cristo” ⁽²⁾.

.
.

⁽¹⁾ Cardeal Raymond Leo Burke, www.vatican.va/signatura-apostolica/

⁽²⁾ São Francisco de Assis, obras e escritos completas, “Opera Omnia”, vol Cartas, 2ª carta aos sacerdotes.

No Comments Yet

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>