Inscreva-se ao Blog

Digite seu endereço de email para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por email.

Calendário

setembro 2015
D S T Q Q S S
« ago   out »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930  

Posts mais vistos

Revista Arautos

Revista Arautos do Evangelho

Revista Arautos do Evangelho

É MEU FILHO…

 

Santa Giana Beretta com o filho Imagem ilustrativa

Santa Giana Beretta com o filho
Imagem ilustrativa

Certo jovem que se desencaminhara, acabou sendo condenado à morte por ter cometido inúmeros “crimes hediondos”. O local onde se encontrava, à espera da execução estava fortemente guarnecido pela polícia, não tanto para impedir a sua fuga, mas para impedir seu linchamento.

Em meio a esse confronto, uma senhora consegue passar o cordão policial, entrar no prédio e pedir para ver o condenado. Ante o espanto da autoridade, que lembrava à senhora a gravidade dos crimes, ela apenas respondeu:

— É meu filho…

E conseguiu estar com o mesmo. Tal pode o amor de uma mãe.  (*)

*  *  *  *  *

E nós, lembramo-nos que temos uma Mãe, com “M” maiúsculo? E ainda quando nossa consciência nos acuse de faltas — quantas vezes graves! — Ela, Nossa Senhora, vem a nossa procura e lembra-nos:

— És meu filho…

Fundamentando o dito acima, transcrevemos parcialmente um artigo do Pe. Alex Barbosa de Brito, sacerdote dos Arautos do Evangelho.

.

MÃE BONDOSA QUE ROGA POR FILHOS PECADORES

.

pe-alex-brito-ae

Pe. Alex Barbosa de Brito, EP

Entre os mil títulos da única e mesma Maria, aquele que se encontra nos lábios de todos os cristãos, e com mais frequência é recordado, é sem dúvida o de “mãe”. Todos os dias, sem nos darmos conta, ao rezarmos a Ave-Maria, lembramos esta verdade doce e consoladora.

No Pai-nosso, chamamos a Deus de Pai e pedimos o Reino, o pão e o perdão. Na Ave-Maria, nada pedimos, a não ser: “rogai por nós pecadores”, sem indicar nenhum outro desejo. É a oração de quem pede sem pedir, pois, sendo Ela Mãe, conhece as nossas necessidades e sabe, melhor do que nós mesmos, aquilo que nos convém. Por quê? Simplesmente por ser Mãe!

imagem-icm-ae

A certeza da bondade de Nossa Senhora para com os homens e do seu poder de intercessão junto ao seu Divino Filho, nós a haurimos nos próprios Evangelhos. Nas Bodas de Caná, foi a Virgem quem percebeu que o vinho veio a faltar e, sem ninguém Lhe pedir, tomou a iniciativa de recorrer a Ele.

“Minha hora ainda não chegou” (Jo 2, 4), argumentou Jesus. Mas as mães não costumam marcar hora para socorrer os filhos, por isso Ela disse aos serventes: “Façam tudo quanto Ele vos disser” (Jo 2, 5). Ao mesmo tempo em que apressava o milagre, a Mãe de Deus e nossa nos dava um precioso conselho, como quem diz: “simplesmente faça”, sem indicar quando nem como. Com efeito, precisamos confiar em Jesus quando nos manda fazer algo, em qualquer tempo ou lugar, pois Ele tem poder para mudar água em vinho, doença em saúde ou, se for de sua vontade, fraqueza em força para enfrentar o sofrimento.

A respeito do poder de intercessão de Maria junto ao seu Filho, o então Cardeal Ratzinger cita um comovedor comentário, no qual coloca o próprio Deus como um “devedor” da Virgem Mãe. Maria tudo pode, pois seu Filho “não deixa de satisfazer nenhum de seus desejos, porque nunca Lhe restituiu o que d’Ela tomou emprestado”.(1) Isso nos faz sentir à vontade e confiantes junto à Mãe de Deus, pois Ela é tão misericordiosa quanto poderosa.

MARIA TEM PRESSA EM NOS AJUDAR

Ademais, Maria Santíssima tem pressa em socorrer seus filhos necessitados, mesmo se estes nada Lhe pedem: não subiu Ela apressada a montanha para ir ajudar sua prima Isabel, logo depois de receber o anúncio do Anjo? (cf. Lc 1,39). Não podemos, pois, duvidar! Também no Céu Maria tem pressa, pressa de nos ajudar.

"Eles não têm mais vinho"

“Eles não têm mais vinho”

Conforme nos ensina São Luís Grignion, a conduta das três Pessoas da Santíssima Trindade é imutável e, portanto, Deus quer servir-Se de Maria na santificação das almas até a consumação dos séculos. (2)

Por isso, sempre será verdadeiro que “de Maria nunquam satis”. Isto é, “Maria não foi ainda suficientemente louvada e exaltada, honrada, amada e servida. Ela merece muito maior louvor, respeito, amor e serviço”. (3)

imaculado-coração-vinheta-ae

(*) Uma versão completa do fato pode ser vista,clique aqui

(1) RATZINGER, Joseph. O Caminho Pascal. Lisboa, Lucerna, 2006, p.75-76.
(2) SÃO LUÍS MARIA GRIGNION DE MONTFORT. Tratado da Verdadeira Devoção à Santíssima Virgem, 43ª ed., Vozes, Petrópolis, 2013, n.22.
(3) Idem, n.10.

Ilustrações: Arautos do Evangelho, WordPress

1 Comment

  1. 15 setembro, 2015    

    O nome de Maria…nome sagrado; aprendi que Ele, diante do poder infinito de Deus, é pequeno…mas, diante da pequenez de nós, homens cheios de pecados…miseráveis pecadores e ainda assim, amados por Deus e por Ela; seu nome é infinitamente grande…a tal ponto que seu poder e seu temor é maior que a soma de todos os santos, todos os anjos, arcanjos, serafins e bem aventurados que povoam os céus e participam da grandeza do Deus amor…Ele que não precisa de nada, nem de ninguém, quis se fazer dependente de Maria para fazer D’ela participe na história de salvação do homem; mesmo quando Ele a exclui de sua vida buscando credos que tentam rebaixar sua grandeza…Ela não é Deusa…nunca foi…jamais será…mas, é simplesmente Maria…nuca deixou de ser…sempre e pra sempre será…aquela que socorre o homem em todas as suas aflições e afugenta o demônio com sua intercessão infalível…mãe de mil honras…senhora de mil títulos…mulher de trezentos nomes…rainha de todas as glórias e nações…de um único poder…poder herdado de Deus Divino…desde o ventre ditoso de Ana, concebida sem manchas nem pecado…propositalmente nascida de Deus sem nenhum dom ou talento a não ser a simplicidade…e foi esta simplicidade que a fez grande…amada…querida…bem aventurada…mulher digna de toda honra e excelência…Maria mãe que a amo…do meu jeito torto de pecador…mas ainda assim a amo…porque sem sua intercessão Eu não sou nada…não sou ninguém…Maria um farol que direciona o homem na barca da vida para o rumo certo nas noites frias e escuras dos mares da vida…Maria…doce e divina mãe.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>