Não há dia em que a graça não nos fale. Não há dia em que Deus não nos convide a dar um passo a mais na união com Ele. Para escutar com clareza essa voz misteriosa e discreta, basta nos afastarmos um pouco da voragem do mundo hodierno.
.
.
.

VOZ MISTERIOSA DA GRAÇA

Quem, estando imerso nas ocupações diárias, não se sentiu tocado alguma vez por uma voz discreta e misteriosa a lhe dizer: “Se hoje ouvires a minha voz, não endureças teu coração”?

Quem nunca escutou sussurrar em seu interior: “Vem a mim e te darei paz de alma, serenidade nas dificuldades, forças quando te sentires fraco”? Quem nunca se sentiu confortado por palavras que penetram a fundo no coração?

A presença dessa voz é muito mais comum do que se pode imaginar. Ao longo do dia, embora de forma quase imperceptível, ela fala, adverte, aconselha, corrige. Em meio às tribulações, costuma tranquilizar; diante de uma ocasião próxima de pecado, nos previne; após uma falta, nos repreende. É a graça falando em nosso interior.

Ela pode entrar em contato conosco de maneiras diversas: de uma música, de um panorama, do canto de um pássaro ou do sorriso inocente de uma criança. Não há dia em que a graça não nos fale; não há dia em que Deus não nos estimule a dar um passo a mais na união com Ele.

Para ouvir essa voz tão discreta basta nos afastarmos um pouco da voragem do mundo hodierno à procura dos valores mais altos. Paremos por alguns instantes junto ao Santíssimo Sacramento, aos pés de uma imagem piedosa ou diante do quadro de algum Santo. A graça se fará ouvir ali com maior nitidez do que no meio das ocupações do dia a dia.

Quanto mais contato tenhamos com lugares, objetos ou pessoas que nos “falem” de Deus, mais perto d’Ele conseguiremos estar.

Procuremos ouvir essa voz da graça que a todo momento nos fala, para que no dia do Juízo possamos escutar com gáudio Nosso Senhor nos dizer: “Essa ovelha escutou a minha voz. Eu a conheço e agora ela há de Me seguir para sempre!”

 

(Condensação do artigo da Ir. Aline Karolina de Souza Lima, EP, publicado originalmente na revista Arautos do Evangelho, nº 198, junho de 2018, p. 50-51. Para acessar a revista Arautos do Evangelho do corrente mês clique aqui )
Ilustrações: Arautos do Evangelho, [email protected], gaudiumpress