“Quem nos separará do amor de Cristo? Tribulação? Angústia? Perseguição? Fome? Nudez? Perigo? Espada? Mas, em tudo isso, somos mais que vencedores, graças àquele que nos amou!” (Rm 8, 35.37). Diz-nos o grande São Paulo, na sua carta aos romanos. Se nenhum desses, nem qualquer outro risco poderia separá-lo de Cristo, quanto mais “mosquitos” iriam separar os jovens alunos das maravilhas que Cristo lhes reservou ao longo desses dias. Recreação sadia e inocente, teatro envolvente, dramático e formativo, lugares belíssimos, amizade verdadeira, eis alguns dos muitos tesouros ao longo desses dias. E esse é apenas o terceiro…